WT: Quem É Você, Alasca?, John Green

“Cruzes! Não posso ser uma dessas pessoas ficam sentadas falando que pretendem fazer isso e aquilo. Eu vou fazer e pronto.” – pag 55

Por Byzinha

Há algumas semanas eu vim aqui contar para vocês sobre a minha experiência feliz com An Abundance of Katherines, o segundo livro da carreira de John Green e o segundo dele que eu li [x]. Qual não foi a minha surpresa quando eu olhei os comentários RECHEADOS de gente que nunca tinha lido Quem É Você, Alaska????? Então eu resolvi me aventurar nesse programa de índio que é fazer resenha de um livro que você ama do fundo da alma.

Um dia eu estava linda no twitter quando uma das minhas leitoras (Camila) falou “BY, TEM UM LIVRO DO JOHN GREEN QUE VOCÊ PRECISA LER.” Não com exatamente essas palavras, mas com essa empolgação. Como eu contei em Katherines, comprei o livro e li em tipo 12 horas.

Quem É Você, Alasca? conta a história de Miles Halter, um garoto da Flórida de 16 anos que resolve estudar no mesmo colégio interno que o pai estudou no Alabama. Na Flórida, Miles era comum e sem amigos. Sua única companhia eram as últimas palavras dos mortos registradas nas muitas biografias da biblioteca do seu pai. Ao chegar em Culver Creek, Miles conhece Chip Martin – o Coronel – que logo o apelida de Gordo, justamente porque ele é magrelo, e lhe apresenta Alasca Young, sua vizinha que tem cigarros, bebida, um gênio avassalador e uma beleza que faz Miles entender imediatamente o poder das mulheres.

O livro é narrado pelo ponto de vista de Miles de forma irreverente. Ele é um adolescente, mas também um nerd, então as palavras não são das mais fáceis (ex: tem uma hora que ele chama a Alasca de ~~belicosa~~), mas isso é o de menos. A distribuição da história é feita entre “antes” e “depois”, divido em “x dias antes” ou “y dias depois”, faz você rir e chorar e nos apresenta personagens tão intensos e bem desenvolvidos que meu Deus! Terminei de ler sabendo que era um bom livro, mas quando paro para pensar chego à seguinte conclusão: é o melhor livro que li esse ano. É um dos 10 melhores livros que li na vida. O segundo, para ser mais precisa.

Somos capazes de sobreviver a essas coisas horríveis, pois somos tão indestrutíveis quanto pensamos ser. – pag 226

Continue lendo no WhosThanny

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s