Lucas & Carol – Dia 15

Eu sei que dei uma sumida, fiquei com um leve bloqueio de uns 3 dias, mas VOLTEI!! UHUL
Eu tenho que agradecer todo mundo que tem acompanhado essa historinha besta, mas até que legal, independente de você comentar ou não. Mesmo que seja bem legal né gente ver um comentário novo, só pelas visualizações dá para ver que uma boa galera está sendo alcançada, então obrigada de coração.

Vamos ao que interessa.

——————–

DIA 15

Eles combinam de ir ao cinema assistir um blockbuster qualquer, mas Lucas tem que esperar a empregada terminar a limpeza antes de sair, então ele senta para ler algumas páginas de esporte enquanto Carol mexe em silêncio em seu tablet. A TV está desligada e o único som é o do aspirador de pó ligado no quarto.

Depois de um tempo, ele ouve um “oh” discreto e surpreso e levanta os olhos. Ela está sorrindo para algo que vê na internet; fotos, ele supõe, pelos movimentos que ela executa. Seus olhos são inquietos e maravilhados, o sorriso treme. Uma lágrima rola, mas ela está quieta.

Quando olha para ele, o sorriso aumenta.

– E agora você está pensando “brother, essa mina chora demaiX, aí.”

Ele não consegue não rir, a imitação de sotaque que ela faz está quase impecável. Mas ele balança a cabeça.

– O que aconteceu?

Ela olha para a tela mais uma vez brevemente.

– Uma colega minha casou esse fim de semana.

Talvez ela fosse falar mais, mas se distraiu passando mais algumas fotos, o sorriso alegre e triste brincando nos lábios, um bocado de lágrimas discretas rolando.

– A gente fez o ensino médio juntas, éramos bem amigas, mas aí eu fui para Rio Preto estudar, os mundos se dividem… aquela coisa de sempre. Nosso único contato era por facebook e olhe lá, sabe? – ele aquiesce porque sabe o que ela quer dizer; ela prossegue. – Ela está tão bonita…

Suspira e chora mais um pouquinho, dispensa o que quer que acha que ele vá fazer com a mão, mal sabendo que ele não tem reação.

– Estou feliz por ela, de verdade. Ela fez meu ensino médio não ser um lixo, é uma pessoa boa e merece ser feliz. – balança a cabeça. – Casamento me faz chorar desde os dezessete anos.

Mas ela não conta o porquê. Não conta que, aos dezessete, soube – simplesmente soube devido às circunstâncias da vida (talvez ela fosse uma nova categoria de “feia”, talvez fosse uma nova categoria de “desagradável”, ainda não tinha certeza) que ela mesma não tinha muitas chances de viver aquilo. Encontrar alguém que a amasse e quisesse passar a vida com ela, porque ela não era amável. Que as pessoas se afastariam e iriam embora.

Porque foi quando ela percebeu que a paixão não era recíproca e que sua vida seria feita de desencontros, como ela via acontecer com um primo de seu pai.

Foi quando ela decidiu não se apaixonar, nem se envolver nunca mais com quem quer que fosse real e cada casamento que foi desde então lhe lembrava dessa decisão e do quão real era o fato de ela estar cada dia mais distante da realidade de ter seu próprio casamento.

Finais felizes eram para os bons personagens de ficção. Ela era Éponine, deixada de lado; era Clementine querendo que a boneca feia ficasse bonita.

– Você vai ser feliz. – diz baixinho para a foto da amiga sorridente ao lado do marido em seu vestido branco.

Lucas passa a mão na cabeça dela com carinho e ela olha para ele.

– Você também vai, minha manteiga derretida.

E os dois caem na risada.

Advertisements

8 responses to “Lucas & Carol – Dia 15

  1. “- E agora você está pensando “brother, essa mina chora demaiX, aí.” , SIM! =]
    Mulher, que coisa é essa Carol. Ela PRECISA relaxar. Que drama todo é esse? Se ela fosse mesmo um novo parâmetro de feia o Lucas não tava pegando ela, nem usando pronomes possessivos =] (Minha manteiga…). E sei bem que ela é complexada e tal, mas ela também se esforça ne? Que decisão precoce, na boa. Ainda bem que ele não perguntou por quê.
    Não demore de novo! Bjo!

  2. Sou só eu que me perco nesses dias alternados e as vezes acho que não estou entendendo nada? kkkkkk Mesmo perdida na ordem dos fatos achei essa cap perfeito. O jeito que ele foi companheiro dela apenas oferecendo o silêncio e só se aproximando quando notou que ela já tinha dito tudo que precisava *-* ahhh fofo. E toda mulher se acha feia, mesmo que não assuma, mulheres já nascem com o complexo “Tem algo errado comigo” kkkkk Ela não pode se deixar levar por essa bobagem =/ Quando vc terminar de postar todos os dias vou ter que ler tudo novamente kkkk. Bjks

  3. Ai criatura, esses dois… Pior que sou dessas que gosta de finaizinhos felizes e clichês mas sei também que… ah sei lá, sei nem o que falar sobre iessa história *confused*

  4. Olha só, eu apareci aqui para comentar. Pois é. E GENTE ESSES DOIS PFVR Carol dramática, pfvr é canceriana só pode. Ou tem alguma coisa em Câncer. Anyway, aguardando os filhotes jogadores de vôlei dos dois e pelo próximo dia. Amém. ❤

  5. Sou chorona que nem a Carol, oh God. Eu adoro esse jeitinho de entender e ao mesmo tempo nao entender a Carol que o Lucas tem. Dá pra ver que ele está “assustado” com essa bagagem dela, mas está encantado demais pra ir embora. Os dois são uns amores juntos, i can’t.

  6. Eu também sempre choro em casamento, sou uma negação rs’
    Adoro a Carol dramática, a divertida, a irritante..amo amo amo

  7. alguem avisa pra carol parar de se sentir assim? obg.
    e chorar em casamento??????? mds choro em todos, não posso ver o noivo entrando, e a noiva então, quase morro chorando.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s