Lucas & Carol – Dia 4

DIA 4

Eles pegam um ônibus para Cabo Frio de manhãzinha e passam a maior parte do tempo conversando. Ela conta sobre a família bem estruturada que tem, com pais funcionários públicos da cidade de Araçatuba e sobre como ela penou para escolher qual curso fazer na faculdade. Ela quase foi para São Paulo fazer cinema, mas acabou num curso de letras na UNESP Rio Preto. Não tem problema, ela gosta do curso. É nova, pode fazer outra coisa mais para frente.

Ele conta sobre os pais divorciados, o irmãozinho por parte de mãe que vive de joelho ralado e a verdadeira comida italiana; diz “vôlei é o melhor esporte do mundo” em cinco línguas diferentes e declara que nunca existirá uma novela como Avenida Brasil novamente. Ela não tem como opinar, a última novela que assistiu foi O Beijo do Vampiro.

Sara mostra todos os pontos turísticos que tem acesso, mas não gosta de ir e Carla e Carol ralham com ela, como sempre, por morar num lugar tão bonito e não abusar disso. Carol chega à conclusão de que vai ter intoxicação alimentar de tanto fruto do mar que anda comendo e resolve maneirar no camarão para não voltar a exibir a forma de bola do início do ano.

No fim da tarde, vão para um luau na Praia do Forte. Quando chegam, a festa tem pouca gente, fogueira, cerveja e violão.

Eles não bebem.

Conhecem pessoas novas, conversam sobre festivais e séries de TV e caminham descalços à beira mar com o sol se pondo. É como se fosse um livro de Nicholas Sparks, a bonança antes da tempestade. Eles contam piadas, zuam um ao outro e apostam corrida. Se abraçam e se beijam, as mãos de Lucas deslizando interessadas pelo corpo de Carol.

Ela deixa por um tempo, mas se solta dele, entrelaça seus dedos nos dele e voltam para próximo da fogueira.

– Você não vai dormir comigo. – ela avisa. – Entende? Não hoje, nem nenhum dia. Não sou dessas.

Ele está sério e pensa nas palavras dela por alguns momentos. Ela prossegue.

– Acho que podemos nos divertir perfeitamente bem sem sexo e espero que você saiba disso.

– Eu sei.

– Sabe?

– Sei.

– Não crie falsas esperanças.

– Não vou.

– Ótimo.

– Até porque eu acho meio zuado que um cara comece um relacionamento, e não estou dizendo que isso – ela gesticula – é um relacionamento, você me entendeu, já pensando em sexo, porque existe muito mais coisas a serem feitas nessa vida.

– Aham.

– Também não estou dizendo que sexo não é bom, mas…

– Usando a palavra “sexo” várias vezes, não?

– Being a bit ironic right now, are we?¹

Eles riem. Alguma coisa em Miranda ele tinha achado engraçado, afinal.

—————————–

¹”Sendo um pouquinho irônico, não?” – “are we?” é uma catchy phrase da série da BBC “Miranda”

Advertisements

5 responses to “Lucas & Carol – Dia 4

  1. tem tanta referência a coisas awesomes e a coisas ~minhas que eu choro, sério. Me sinto foda demais. ALSO: MIRANDA. REFERENCIAR MIRANDA É COVARDIA.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s