#complexo

Ela entendeu tudo errado.

Não era a outra quem sofria por ele. Não era a outra quem tinha sido chutada por ele. Nunca tinha sido.

Era o contrário.

Ele estava de coração partido e ela nem percebeu. Ele era discreto por causa da outra. E ele não se aproximou porque não tinha interesse, mesmo depois de tantas dicas. Tudo culpa desse gene complexo que os homens têm, capaz de disfarçar emoções.

É verdade que ela sempre soube que não tinha chance, verdade que sabia que qualquer concorrência era melhor que ela.

(Não venha com essa de que “personalidade é melhor do que qualquer beleza”. É baboseira e você sabe muito bem disso. Ela sabe muito bem disso. É difícil não saber quando a única coisa que se conhece de verdade é a sua feiura. Não há personalidade que apague isso.)

(E, se tem uma coisa que ela tem consciência, é da sua falta de beleza. Às vezes ela queria esquecer disso só por um dia que fosse, mas essas coisas nunca deixam de ser reais.)

A outra voltou para ele. E esse era o fim de mais um “talvez”.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s