WT: The Lover’s Dictionary, David Levithan

gravity, n.
I imagine you saved my life. And then I wonder if I’m just imagining it.
pag 103

Por Byzinha

Esse é um dos livros que eu peguei emprestado (com a Mareska, fyi). Eu literalmente li em uma tarde, porque é o tipo de livro que se pode fazer isso.

Do que se trata? Bem, The Lover’s Dictionary (“O Dicionário dos Amantes” em tradução livre e literal), de Levithan, nos conta a história de um casal que se conheceu pela internet e realmente se apaixonaram. A história é contada em primeira pessoa, pelo homem, e não têm nomes. As personagens são referidas por “Eu” e “Você”. A única coisa que sabemos é que o nome dela começa com “K” e há uma certa sugestão de que o nome dele não é dos mais bonitos.

O texto não tem capítulos. Ele é montado em ordem alfabética com uma palavra que signifique algum momento na vida deles. Exatamente por esse motivo, as situações não aparecem em ordem cronológica, o que é mais interessante ainda.

Agora para a minha impressão pessoal.

Eu não sei quais expectativas eu tinha nesse livro. Eu já tinha ouvido coisas boas (por causa de Nick&Norah) e ruins (Will Grayson, Will Grayson) sobre o Levithan, mas como nunca tinha lido nada dele, não julguei. Quando comecei Lover’s, achei a coisa mais adorável da face da Terra! O jeito que ele a ama, como conta dela! Gente, é tão doce!

Tem partes que te faz rir muito, partes que faz você ficar triste por eles… E eu já vou avisando que nem tudo é respondido. Porque exatamente como qualquer relacionamento, algumas coisas ficam sem resposta.

O livro vale a pena, definitivamente não é uma tarde perdida. Sabe aquele quote lá no início? Tem muito mais como ele. Enchi o livro com papeiszinhos marcando meus preferidos kekeke

Continue lendo no WhosThanny